Brasil

Tem gente do PT conversando com o Mourão, diz Ciro Gomes

0
Ciro Gomes em palestra na Universidade de Lisboa (Crédito: Reprodução/ Facebook)

Não há dúvidas de que o vice-presidente General Mourão (PRTB) está tramando um golpe para tomar o lugar de Jair Bolsonaro (PSL) na presidência da República. Ao menos essa é a avaliação de Ciro Gomes (PDT), que alcançou o terceiro lugar na disputa pelo cargo em 2018. E tem mais: segundo o ex-governador do Ceará, há pessoas do PT conversando com Mourão sobre o assunto.

“A história do Brasil é uma história autoritária, e no Brasil nesse momento está em marcha… É absolutamente inequívoco, para quem conhece a vida como eu, que o General Mourão quer a cadeira do Bolsonaro com pressa. (…) E, vejam bem, pasmem: tem gente do PT conversando com ele”.

Ciro Gomes

As declarações de Ciro foram dadas em palestra concedida por ele na última terça-feira, 26, no Núcleo de Estudo Luso-Brasileiro (Nelb), do curso de direito da Universidade de Lisboa, em Portugal. O vídeo ao vivo da aula foi divulgado pela página do Núcleo no Facebook. O trecho em que ele fala isso pode ser assistido a partir de 3’34”.

Na ocasião, Ciro soltou insultos ao vice-presidente, afirmando que ele é um “jumento de carga” que “não tem nada na cabeça” e que não chegou ao posto de general por mérito, mas por causa da mudança da regra de promoção do Exército. Apesar disso, Mourão estaria “de olho na coisa (presidência)”.

FIESP

Ciro mencionou ainda o encontro de Mourão com empresários da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), que aconteceu no mesmo dia da palestra, sugerindo que ele teria ou estaria agindo para conseguir o apoio da classe empresarial para tomar o lugar de Bolsonaro.

Em discurso proferido no evento, o vice-presidente cobrou apoio para aprovar a reforma da Previdência, mas também fez algumas críticas ao governo, sobretudo na gestão do Ministério da Educação (MEC). O fato foi inclusive repercutido pela presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann.

Em sua página no Facebook, Hoffmann disse que “o mercado financeiro e a FIESP já falam abertamente em impeachment e no vice Mourão”. O tom da publicação é de crítica ao general e a uma “cultura golpista” do Brasil. Se Ciro estiver certo, porém, esse pode ser o início de um movimento, encabeçado nos bastidores pelo próprio PT, para tirar Bolsonaro da cadeira presidencial.

Vale lembrar que o Partido dos Trabalhadores sustenta a narrativa de que o impeachment de Dilma Rousseff em 2016 foi golpe. No caso de Bolsonaro também será?

“The Economist” diz entrar na mente de Ben Shapiro, mas o chama de “guru da alt-right”

Publicação anterior

Extrema-imprensa, pornografia e impeachment

Publicação seguinte

También te puede interesar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Más en Brasil