Política Nacional

Campanha de Haddad é multada por impulsionar notícias contra Bolsonaro

0
Haddad impulsionou notícia negativa a Bolsonaro durante a campanha

A campanha do candidato derrotado nas eleições presidenciais de 2018, Fernando Haddad (PT), foi multada em R$ 176,5 mil após contratar o impulsionamento de notícias falsas contra o seu concorrente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com documentos do Google, foi pago o valor de R$ 88,2 mil para que quando o termo “Jair Bolsonaro” fosse pesquisado na plataforma de buscas, um link com informações negativas aparecesse entre os primeiros resultados. A prática é irregular e afronta a lei eleitoral.

A decisão do ministro do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), Edson Fachin, foi assinada na terça-feira, 26, mas ainda pode ser questionada pela campanha de Haddad.

Nos autos do processo analisado por Fachin, consta que contrato estabelecia que o site “A Verdade sobre Bolsonaro” deveria aparecer na primeira página de busca do Google. A tal página continha trechos de uma matéria amplamente negativa para Bolsonaro, publicada no jornal americano The New York Times.

É válido lembrar que, durante a campanha, grupos pró-Bolsonaro foram acusados pelo jornal Folha de São Paulo de pagar para a ampla divulgação de “fake news” contra o petista, o que nunca foi comprovado. “A máxima da esquerda se repete: Acusam do que fazem, xingam do que são”, afirmou o presidente nas suas redes sociais nesta quinta-feira, 28.

País Muçulmano adota pena de morte para homossexuais e adúlteros, baseado no Alcorão

Publicação anterior

Conheça o filme que Bolsonaro assistiu no cinema em sessão especial para convidados de Michelle

Publicação seguinte

También te puede interesar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *